domingo, 4 de janeiro de 2009

Como melhorar o som do seu violão ao vivo.

Vou abrir um parêntese aqui pra falar sobre som de violão ao vivo, o que não deixa de ser uma produção em áudio. (rs)
Curioso como existe pouco material sobre isto na internet, principalmente sobre violão naylon..
Claro, se formos às lojas existem quinhentos mil equipamentos disponíveis para compra e milhares de vendedores felizes para que você leve tudo.
Mas na época que eu pesquisei na internet sobre o que cada instrumentista, popular no caso, usa em matéria de pedais e efeitos, me deparei com mais dúvidas.
Cada um usa uma coisa, cada um pensa de um jeito, o que é natural, pois depende do som que cada um precisa e de seu repertório.

Mas acredito que cheguei em um meio termo bacana, para sanar algumas dúvidas e ter um equipamento que me quebre todos os galhos necessários para o som que faço hoje.
Geralmente os músicos, violonistas, principalmente os iniciates, plugan seus instrumentos em linha e bola pra frente, mas penso que é legal ter um pouco mais de cuidado com seu som, vejam o que descobri.

Primeiro analisei o tamanho do meu problema, ou seja, o que eu quero?

Quero é ter um bom som para meus 2 violões:
Epiphone 12 Cordas e um Yamaha APX 5 Naylon.

Primeira questão:
O APX é amplificado, ativo, de fábrica, som robusto, bons graves, maravilhoso.
Já o Epiphone era acústico e mandei amplificar, passivamente, nada pré-amplificado.
Já de cara podemos notar que haverá grande diferença entre os 2 instrumentos, em questão de volume etc, pois ambos estarão ligados nos mesmos pedais.
Outra coisa é que ouvi alguns discos com destaque para violão, discos somente voz e violão, fora as experimentações que fiz de gravar em casa e notei que um efeito que cai bem para violão é o Reverb, assim como cai bem para quase tudo (rs), sem exageros claro.
Fora a necessidade de um afinador também, pois ir para show sem afinador, JÁ QUE POBRES MORTAIS COMO EU AINDA NÃO TEM RODIES, hehe, é muito arriscado.

Então eu já sei o que quero e qual o meu problema.

PARTE 1 – PRÉ AMPLIFICAÇÃO EXTERNA

Mas, pra ter certeza, antes de sair comprando um reverb e um afinador, pesquisei bastante na internet, falei com músicos, li até mapa de palco de bandas e percebi que, a grande maioria dos profissionais utilizam um pré-amplificador externo para violão.
Isso mesmo, fora o amplificador que eu já tenho no meu APX, e que todos os amplificados ativos têm, os caras ainda dobram a pré-amplificação nestes aparelhinhos mágicos.

E o que são eles?
Bem, pesquisei sobre apenas um,o tope deles, o tal Fishman, aparelho difícil de achar no Brasil, até onde sei não tem importador, algumas lojas trazem, mas o lance é importar o bicho mesmo, o que não fica tão baratinho.
Fishman é uma marca dedicada a amplificação, fabricam microfones, captadores de rastilhos e etc.
E o que ele faz é basicamente o que faz o pré-ampli do violão elétrico que você tem, só que com qualidade melhor, possuem Phantom Power, e compressor integrados, fora que, por ser externo, você pluga nos seus pedais e pode ligar todos seus instrumentos nele.

Outra coisa legal é que ele tem bandas de equalização, dependendo do modelo em maior quantidade do que os comuns dos violões, que são geralmente 3 bandas.
E quem usa diz que este aparelho faz toda a diferença, pois sinal de violão é muito peculiar e este cara consegue dar ferramentas para o instrumentista chegar no “seu som”, bastando que o cara da mesa de som deixe em flat o canal do pinho.
Inclusive dizem que seu violão pode até ser meia boca, se você tiver um bom pré-ampli o som chega muito bem para o público, independente de acústica, quem manda é o pré.

Bom, tudo isto tem lógica sim, pois quando se pesquisa sobre som, ao vivo ou para gravação, todos dizem a mesma coisa, todo técnico de estúdio diz sempre que:

Quem manda no bom som é o pré-amplificador que você utiliza.

Então tá, comprar um pré-ampli Fishman é uma das coisas, o site dos caras te leva para o site da Amazon, e tem modelos por até U$99.95, mas temos de somar o custo da importação, transporte e tal.

PARTE 2 - EFEITO

Bem, meu som é cru, não uso grandes efeitos, gosto de violão simples, que soe o mais próximo do acústico mesmo, então para mim um reverb já é um grande efeito e não preciso mais que isto, pelo menos para meu som atual, então vamos ao Reverb:

Minha dica é básica, teste um som de reverb que te agrade, pedais de reverb tem aos montes, de repente você já até tem um pedalzinho encostado em casa, um antigo que você usava com sua primeira guitarra e lá de repente tem um reverb que te quebra o galho, ou então você compra um boss, pedais da boss, até agora todos os que eu conheço, são maravilhosos. E tem uns legais da Oliver também.
Agora, o melhor custo benefício que eu encontrei e com qualidade maravilhosa, foram os pedais da Behringer, show de bola.
Dizem que a Behringer imita os circuitos da Boss e baixam o preço devido ao acabamento menos turbinado. Inclusive este é único ponto baixo dos pedais da Behringer ao meu ver, eles são feitos em plástico, então se você é um cara que gosta de uma energia a mais no palco e vai pisar com força na hora da empolgação, acredite, ele vai durar um ou dois shows apenas (rs), mas se você é mais tranqüilo, pisada leve, que é meu caso, eles vão durar e muito contigo.

Beleza, um bom pedal é um reverb da Behringer para nosso set de pedais para violão, já temos o pré-ampli da Fishman e o Reverb da Behringer (DR100), você encontra este Reverb na faixa de R$ 140,00.

Agora só falta o afinador.

PARTE 3 - AFINADOR

Este passa pela mesma idéia do Reverb, tem um monte de modelos e tal, e os afinadores da Boss são os maravilhosos, práticos e precisos, mas a Behringer está aí para ajudar os mais pobres (rs) e o afinador dos caras é lindão, preciso, prático também, mas..... feito em plástico também. Então recomendo aos pés leves (rs).
Este afinador é o TU300, provavelmente o concorrente do TU-2 da Boss, que é maravilhoso, mas custa 3 vezes mais, você acha este behringer TU300 por uns R$130,00.

Maravilha, já temos tudo, opa, mas péra aí, eu preciso ligar dois violões nisto tudo, vou ter de ficar trocando de cabo para ligar um e depois o outro?



















PARTE 4 – SELETOR (AB BOX)

Foi aí que descobri o AB BOX, pedal perfeito para esta situação, pois você pluga seus 2 instrumentos e seleciona qual você vai usar neste determinado momento.

E pra variar a Behringer tem um também, e com um custo legal, cerca de R$85,00 você pega um novinho e o mais importante, pelo menos no meu caso, você tem, no pedal, um controle de volume de cada instrumento independente, isto por que, cada instrumento envia uma quantidade de som para os pedais diferente, ainda mais no meu caso que tenho um pré-amplificado (APX 5) e outro passivo (o 12 cordas Epiphone).
Com estes volumes eu consigo amenizar o problema totalmente, pois deixo a intensidade de volume dos dois equivalente, e o resto a mesa de som do show traz.

Mas aproveito para divulgar um site legal, um luthier de pedais, o cara fabrica pedais legais e inclusive ele tem, por R$ 200,00 (o que acho barato) um ABC BOX, onde você tem 3 canais, com volume para ambos, então você pode ligar 3 instrumentos, um violão naylon, um 12 cordas e um bandolim por exemplo. Vou aprender a tocar bandolim e comprarei um deste (rs). O site do luthier segue abaixo

Ah, mas se seu problema não é volume de cada instrumentos, você encontra um pedal no mercado livre, “Pedal AB-Box Black Snake Caixa em Metal”, mas este não tem volume independente de canal, e eu nunca falei com ninguém que usa, não sei se é bom, mas fica a dica, pois ele é barato, R$55,00, enquanto o AB100 da Behringer você acha por uns R$85,00 e o AB da Boss por uns R$120,00, e o Boss também não tem volume por canal.

PARTE 5 – FONTE DE ALIMENTAÇÃO

Não vou entrar em detalhes, mas indico que comprem uma fonte com várias saídas de 9V cada, a minha vem com 5 saídas, é mais prático do que você comprar várias fontes, e muito mais barato também, fora que usar bateria gastasse muito dinheiro e elas podem te deixar na mão caso esqueça de colocar novas para o show.
Paguei cerca de R$60,00 na minha fonte e todos estes pedais usam 9V.

PARTE 6 – CASE DE TRANSPORTE E FILTRO DE ENERGIA

Outra coisa, é bom arumar um local para seus pedais, eu não comprei um case de pedais ainda, são caros pra caramba, priorizei outros gastos, então encontrei uma solução legal, os fixei numa base de madeira com aqueles ligadores de prender cabiamento, tipo lacres, e comprei uma bolsa de notebook para transportá-los, correm pouco risco de quebrar no transporte.
E comprei uma extensão de energia, um filtro pequeno, mas com fusível, pra não estourar caso ligue em voltagem errada, e também fixei este filtro na base de madeira, fica tudo ligadinho e pronto pro show.
E é sempre bom levar um teste consigo, para o caso de você ver uma tomada e não tenha ninguém para te dizer se ela é 110 ou 220, o que sempre me acontece em bares. (rs)

Abaixo os links para os produtos:

AB-2 - Boss
http://roland.com.br/boss/produtos/350

ABC BOX – Hobbertt (luthier)
http://www.hobbertt.com.br/abc.htm

AB-Box Black Snake – (luthier – venda no mercado livre)
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-87271455-pedal-ab-box-black-snake-caixa-em-metal-_JM

AB100– Behringer
http://www.behringer.com/EN/Products/AB100.aspx

TU300– Behringer
http://www.behringer.com/EN/Products/TU300.aspx

DR100– Behringer
http://www.behringer.com/EN/Products/DR100.aspx

AB100 – Behringer
http://www.behringer.com/EN/Products/AB100.aspx#features

FISHMAN PRÉ-AMPLI
http://www.fishman.com/products/details.asp?id=41

Então vamos ao resumo do Set perfeito para:
Yamaha APX 5 Naylon e Epiphone 12 cordas passivo
Show da banda www.rubatogandaia.mus.br (olha o jabá..rs)














PLANO B - SET PROVISÓRIO

Agora o PLANO B, o plano do músico pobre e que vai comprar as coisas aos poucos.

Resumindo, não tenho grana pra importar o FISHMAN, então pensei: que outra coisa pode me dar um ganho um pouco melhor e uma equalização?


Pesquisei, pensei, perguntei e cheguei num simples pedal EQUALIZER, um pedal Equalizador, que além de 7 bandas de equalização tem um botão mágico, como se fosse uma faixa de equalização, que é um LEVEL, onde tenho um aumento de 15db no som, opa, achei o mapa da mina pra o músico pobre.
E realmente foi o que fiz, compre um usado, da marca OLIVER, O GE70, maravilhoso, só não chego nos 15db totais de ganho no Level para não haver distorção, mas tranquilamente ganho e muito com o som deste pedal, fora que corto um pouco de médio nos violões, som que adoro, fica mais aveludado na minha opinião, pois sempre acho violões com som bem médio, quase estridente nesta região de equalização.
E claro, a Behringer também não fica atrás, você encontra facilmente o EQ700, também em plástico, também com preço bom.

E pra finalizar, um amigo, que não está tocando atualmente, tinha uma ZOOM 507 Reverb encostada, não é um super pedal, mas tem dois Reverbs que não soam mal, uso somente estes dois efeitos, e a única coisa que eu comprei nova foi o TU300, o afinador da Behringer, maravilhoso como eu já disse.

Ah, e o AB BOX eu ainda não tenho, como uso o 12 cordas em poucas músicas então tenho feito a equalização e regulagem deste instrumento na passagem de som, com o cara da mesa fuçando e chegando no som que eu quero, ou, na pior das hipóteses eu conecto e desconecto o cabo entre uma música e outra, organizo o set list para haver tempo para isto.
Mas com certeza o AB Box é minha próxima aquisição, antes mesmo do Fishman, pois o Equalizer está segurando na boa.

Então vejam o meu set hoje, enquanto não compro tudo o que quero:














Gostaria de agradecer imensamente a Alex, grande músico da banda Matuto Moderno (www.matutomoderno.com.br), que nem me conhecia pessoalmente e me deu as primeiras dicas sobre este assunto pela internet. Valeu Alex, força sempre e parabéns pelo trabalho com o Matuto, maravilhoso.

É isso, um abraço e espero ter ajudado os violonistas de plantão a melhorar o som de suas cordas ao vivo.

Abraço

11 comentários:

Guga Ramone disse...

Muito bacana! Me identifiquei muito com esse post, sobre "tirar leite de pedra". O esquema é a gente se virar com os recursos q a gente tem. hehehe Ademais, recomendo vc testar a ligação dos pedais com o equalizador antes da Zoom. Normalmente regulam-se as freqüências antes de se utilizar os efeitos de ambientação, mas nada impede q do jeito q está te agrade mais.

Shauan Bencks disse...

Grande Guga, obrigado pela visita e pela dica.
Realmente esta questão de "o que ligar antes do que" é bastante importante apesar de abrir um leque imenso de possibilidades e preferências.
Vou testar o que você recomenda sim, argumento muito bom.
E vamos trocando figurinhas, dá pra tirar bons sons tendo boas idéias, ainda que com pouca grana.

Abraço

Thais disse...

Primeiro preciso saber...que dedo colocar em que corda!!! rsrs

Parabéns pelo trabalho!!!!

Anônimo disse...

Muuuito massa, Shauan!
Tento ser músico apenas nas horas vagas e confesso ser dependente disso! sauhsauhsa! Bacana mesmo! Agora o que me falta é grana pra montar minha aparelhagem :P

Abraços! Parabéns pelo blog!

O Velho disse...

Um post bem detalhado, Shauan!

Parabéns.

E aí, meu amigo? Saudades docê! rsrs

Grande abraço!

;-)

Shauan Bencks disse...

Anônimo, obrigado pela visita, coloca um nome ae nos coments amigo, estranho de chamar de Anônimo..rs..

Cara, vai comprando as coisas aos poucos, comece com o afinador, pois violão desafinado ninguém merece..rs.rs. depois passe para o reverb, enquanto isso vai equalizando no próprio violão ou na mesa... aos poucos vc evolui no processo e terá um maquinário legal.. eu tb to nesta..rs.

E Velho, saudade de ti tb..
vamos conversar mais...
vamos gravar, trocar idéias, mesmo pela net dá pra gente fazer uns transpo musicais, vc me manda letra, eu te mando música eu mixo vc mixa rs legal

abraço

Anônimo disse...

cARA . parabens.. muito bom blog e posts.. nao sei como nao vi esse blog antes.. vou indicar a amigos do ramo da musica! parabens.

Túlio Santos - Natal RN disse...

Pô cara, parabéns pelo blog, vai ajudar bastante esse tópico.


Já tá "favoritado" hehehe!

Túlio Santos disse...

Depois se você tiver algum material disponível, poderia colocar algo relacionado a voz também, claro que cantar depende muito do "gogó" e talento do cantor mas há equipamentos que auxiliam na melhoria da voz.

Valeu!

Anônimo disse...

Por que nao:)

danilo lima disse...

gostei das dicas irmão... meu violão tem um bom som, acredito eu... mas quero encorpar mais o que chega pro público, parabéns pelas idéias

abrass

Produção em Áudio Headline Animator


Free Blogger Templates by Isnaini Dot Com. Supported by Used Car Pictures. Powered by Blogger